Arlete Salles assume com 80 anos depois de sigilo e revela amor arrebatador: “Vivemos um encontro”


Arlete Salles em entrevista ao Conversa com Bial (Foto: Reprodução)
Arlete Salles em entrevista ao Conversa com Bial (Foto: Reprodução)

Em papo com o É De Casa na Globo, Arlete Salles falou sobre temas relevantes relacionados a idade. Isso porque muita gente tem preconceito sobre vida sexual na velhice.

Com 80 anos, ela assumiu que as pessoas continuam amando da mesma forma. “Há uma intolerância grande em relação à sexualidade das pessoas idosas. ‘Como? A vovó namorando? Desejos sexuais não pode’. Não tanto como já houve, mas ainda existe”, declarou Arlete Salles.

“O preconceito é algo muito forte e que tem feito muito mal à sociedade”, declarou. Fazendo a Santa em “Além da Ilusão”, ela declarou a importância do personagem. “Eu gostei muito de fazer a Santa, o personagem é adorável. Para a época – era 1944 -, ela estava quebrando tabus e preconceitos, se tornou uma namoradeira”, prosseguiu Arlete Salles.

Jornalista desmaia ao vivo, câmeras são derrubadas e Ana Paula Araújo e Patrícia Poeta entram em pânico

“Ficou viúva e falou: ‘vou namorar agora’… No final, ela casa! O texto era gostoso, eu me divertia fazendo a personagem”, concluiu. Além disso, ela assumiu que teve um romance arrebatador com o cantor e ator Tony Tornado. “Nós não casamos, vivemos um encontro que durou alguns meses”, comentou ela.

Poliana Rocha explode publicamente e detona verdade após traição de Leonardo: “Ninguém é obrigado a ficar”

Arlete Salles assume amor

Caroline Dallarosa contracena com Arlete Salles: dona Santa viverá com o papagaio no braço (Foto: Reprodução / Globo)
Caroline Dallarosa contracena com Arlete Salles: dona Santa ficava com o papagaio no braço (Foto: Reprodução / Globo)

“As pessoas confundiram que eu teria deixado o marido e os filhos pelo Tony, aí justificaram o preconceito. […] Foi bem violento, foi um trajetória muito sofrida, mas faz parte da minha vida”, prosseguiu. Vale dizer que ela também já fez um personagem no seriado Toma Lá Dá Cá, que era uma mulher mais velha porém muito “soltinha”.

A Copélia de Arlete Salles na Globo sempre contava seus casos “picantes”, mas na hora que iria contar os pormenores mais íntimos, dizia seu bordão: “Prefiro não comentar”.

Olá, sou um jornalista freelancer apaixonado por contar histórias e transmitir informações de forma clara e objetiva. Com vasta experiência em diversas áreas, desde esportes até tecnologia e cultura, busco sempre trazer um olhar único e envolvente aos meus trabalhos. Minha versatilidade e comprometimento com a qualidade jornalística me permitem entregar conteúdos que atendam às necessidades do site de maneira ágil e precisa.