Notícias

Brasil se choca com o novo valor do Bolsa Família: você não vai crer


Bolsa Família (Reprodução/Internet)

O Programa Bolsa Família foi introduzido como um programa de auxílio social pela primeira vez em 2003. Na época, o então presidente Lula, do Partido dos Trabalhadores (PT), estava em seu primeiro mandato. É importante ressaltar que o programa continuou em vigor até 2021, quando o ex-presidente Bolsonaro, do Partido Liberal (PL), instituiu o Auxílio Brasil. Com o retorno de Lula ao cargo de presidente, o governo anunciou a reinstauração do programa anterior.

É relevante notar que houve modificações nas regras do Bolsa Família em 2023. O Governo Federal estabeleceu novos parâmetros, afetando todos os beneficiários. O cálculo para a transferência de renda leva em consideração vários fatores, como o tamanho da família, por exemplo. Além disso, existem acréscimos adicionais. Continue lendo para saber como calcular a transferência de renda em 2024.

Primeiramente, é importante entender como funcionou o cálculo do Bolsa Família em 2023. Como mencionado anteriormente, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) implementou uma série de mudanças no benefício neste ano. Foi estabelecido um valor mínimo de R$ 600 por família. No entanto, em determinadas situações, o benefício poderia ser maior, dependendo da composição da família do titular.

Para famílias com até quatro membros, o valor era de R$ 600. No entanto, para famílias com cinco membros ou mais, o valor era de R$ 142 por pessoa. Isso significa que uma família com 10 integrantes, por exemplo, poderia receber R$ 1.420 em um mês. Além disso, o presidente Lula, do PT, introduziu três complementos ao benefício.

Bolsa Família tem mudança

Governo Lula e programa Bolsa Família (Foto: Reprodução / Internet)
Governo Lula e programa Bolsa Família (Foto: Reprodução / Internet)

O Benefício Primeira Infância (BPI) concedia R$ 150 às famílias com crianças de até seis anos de idade. Por sua vez, o Benefício Variável Familiar (BVF) era de R$ 50 e era pago aos seguintes grupos:

Veja também

  • Crianças e adolescentes entre 7 e 18 anos de idade;
  • Gestantes;
  • Lactantes, ou seja, mulheres em período de amamentação.

Recentemente, o presidente enviou o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA), deixando os beneficiários do Bolsa Família desapontados. O governo optou por manter o mesmo valor do benefício. Em outras palavras, em 2024, não haverá aumento na transferência de renda. De acordo com o Ministério da Fazenda, não há espaço no orçamento de 2024 para um reajuste.

NOTÍCIAS Está autorizado: brasileiros já podem sacar o INSS a partir de hoje

Até o momento, o Governo Federal não demonstrou intenção de alterar as regras do Bolsa Família, que já foram modificadas em março deste ano, quando o MDS oficializou o programa.

Para se tornar elegível para o benefício, é necessário estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e ter uma renda mensal familiar per capita de até R$ 218. Neste ano, o governo reintroduziu as condicionalidades, ou seja, compromissos assumidos pelos beneficiários para continuar recebendo o Bolsa Família.

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo Aaron Tura Tv

Aaron Tura

💬 Jornalista | Colunista @ATardeESua @TVFOCOoficial @oficialSUPERPOP

@aarontura

SEGUIR AGORA

Olá, sou um jornalista freelancer apaixonado por contar histórias e transmitir informações de forma clara e objetiva. Com vasta experiência em diversas áreas, desde esportes até tecnologia e cultura, busco sempre trazer um olhar único e envolvente aos meus trabalhos. Minha versatilidade e comprometimento com a qualidade jornalística me permitem entregar conteúdos que atendam às necessidades do site de maneira ágil e precisa.