Notícias

Cuidado: Saiba 5 razões para NÃO tomar café requentado


Cafeteira despejando o café em uma xícara grande ao lado de grãos (Foto: Reprodução/ Internet)

O café é identificado como uma bebida originada através da torra dos grãos encontrados no fruto da planta. Essa bebida é frequentemente servida quente, embora também possa ser apreciada gelada. Além disso, o café age como um estimulante devido à presença de cafeína, geralmente em quantidades que variam de 80 a 140 mg por cada 207 ml.

Diversas pesquisas indicam que pessoas que consomem até quatro xícaras por dia podem estar menos suscetíveis a mortes por ataques cardíacos. No entanto, é crucial evitar o exagero, uma vez que o consumo excessivo pode levar a problemas sérios de saúde, como taquicardia. Desde a descoberta dos grãos de café, essa bebida se tornou um sucesso mundial, especialmente entre os brasileiros.

Em muitos lares brasileiros, o café é preparado em grande quantidade e mantido em garrafas térmicas. No entanto, o ato de requentar o café pode apresentar alguns inconvenientes. Continue lendo para compreender por quê!

Sampaoli tem reunião às pressas no Flamengo antes de decisão

Há poucas indulgências tão valorizadas pelos brasileiros quanto uma xícara de café fresco. O primeiro gole pela manhã é um momento revigorante que ajuda a começar o dia com o pé direito. No entanto, você já se perguntou se requentar uma xícara de café pode ter consequências negativas? Especialistas alertam sobre algumas razões para evitar essa prática.

Veja também

1 a 4 xícaras de café são ideais para consumo de um adulto (Foto: Reprodução/ Internet)

Café pode oxidar

  1. Oxidação e Alteração de Sabor Quando o café é preparado, ele contém compostos voláteis que contribuem para o seu aroma e sabor distintos. Infelizmente, esses compostos são sensíveis à oxidação, o que significa que, quando o café entra em contato com o ar, ele começa a se deteriorar. Portanto, ao requentar, o processo de oxidação se acelera, resultando na dissipação do sabor e aroma agradáveis.
  2. Mudanças na Composição Química Além da oxidação, o ato de reaquecer o café pode provocar modificações em sua composição química. A exposição prolongada ao calor pode levar à degradação dos óleos essenciais presentes na bebida, resultando em um sabor desequilibrado e notas desarmônicas, prejudicando diretamente a qualidade.
  3. Aumento da Amargura A amargura é uma das características indesejáveis frequentemente associadas ao café requentado. Isso ocorre porque o reaquecimento repetido pode extrair mais compostos amargos dos grãos de café, tornando a bebida excessivamente amarga e desequilibrada.
  4. Perda de Aroma O aroma desempenha um papel fundamental em nossa percepção do sabor. Ao requentar a bebida, os compostos responsáveis por seu aroma agradável tendem a evaporar. Portanto, mesmo que o gosto seja aceitável, ele não proporcionará a mesma experiência sensorial que a versão fresca.
  5. Aumento da Acidez A acidez é outra característica que pode ser afetada quando o café é requentado. O calor excessivo pode aumentar a acidez da bebida, tornando-a mais ácida do que o desejado. Isso pode ser especialmente desagradável para aqueles que preferem um sabor mais suave e equilibrado.

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo Aaron Tura Tv

Aaron Tura

💬 Jornalista | Colunista @ATardeESua @TVFOCOoficial @oficialSUPERPOP

@aarontura

SEGUIR AGORA

Olá, sou um jornalista freelancer apaixonado por contar histórias e transmitir informações de forma clara e objetiva. Com vasta experiência em diversas áreas, desde esportes até tecnologia e cultura, busco sempre trazer um olhar único e envolvente aos meus trabalhos. Minha versatilidade e comprometimento com a qualidade jornalística me permitem entregar conteúdos que atendam às necessidades do site de maneira ágil e precisa.