Galvão Bueno não perdoa e detona Ednaldo Rodrigues após derrota da seleção brasileira


Galvão Bueno, narrador de futebol (Imagem Reprodução Internet)
Galvão Bueno, narrador de futebol (Imagem Reprodução Internet)

O famoso comentarista comentou a derrota do Brasil para a Argentina e apontou desorganização dentro da Confederação Brasileira de Futebol

A Seleção Brasileira perdeu pela terceira vez consecutiva nas Eliminatórias para Copa do Mundo 2026. Após esse feito histórico, Galvão Bueno não poupou críticas para a Confederação Brasileira.

+Padre Fábio de Melo finalmente revela por que decidiu esquecer título de “padre” e desabafa: “Distancia às vezes”

O Brasil foi derrotado pela Argentina por 1×0 com o Maracanã lotado. Essa foi a primeira vez na história que isso acontece nesse campeonato.

Jogo entre as Seleções do Brasil e Argentina nas Eliminatórias da Copa (Imagem Reprodução Internet)
Jogo entre as Seleções do Brasil e Argentina nas Eliminatórias da Copa (Imagem Reprodução Internet)

Para Galvão Bueno, a culpa dessa má fase do time brasileiro é do Presidente da Confederação Brasileira de futebol.

“Eu acho que, neste momento, ele se acha o rei do futebol brasileiro. Nesse momento, nós não temos nada na CBF”, disse através das redes sociais.

Além disso, ele comentou sobre a responsabilidade da organização sobre o ato de violência entre as torcidas do Brasil e Argentina.

“E a culpa vai pra onde? A PM do Rio diz que a culpa vai para os organizadores. A CBF diz que apenas alugou o Maracanã e que a responsabilidade tinha que ser da administração local. Não é nada disso. A culpa é da CBF. E, ao dizer CBF, tem nome. O nome é Edinaldo Rodrigues”, disparou o narrador.

+Status atual de jogadores do Corinthians em fim de contrato preocupa torcedores

Galvão não poupou críticas e continuando discorrendo sobre a desorganização da Confederação:

“Não temos um diretor de seleções, não temos um coordenador de seleções. Não temos ninguém, a não ser a vontade dele. Dois técnicos interinos no ano é um absurdo. É uma vergonha para a história do futebol brasileiro”, ponderou.

Escalação

Galvão Bueno também comentou sobre o desempenho do Brasil dentro de campo e destacou a evolução do time com relação aos últimos jogos.

“Até que a Seleção não está tão exposta, com buraco no meio campo como aconteceu com o Uruguai, contra a Colômbia ou no empate com a Venezuela… (foi um) jogo de igual para igual com a Argentina. A cada derrota eu me sinto mais triste, sofrido e arrasado.”.

+Para deixar Renato Gaúcho feliz: Grêmio vai atrás de contratar estrela do Flamengo para a próxima temporada

Galvão Bueno, comentarista de futebol (Imagem Reprodução Internet)
Galvão Bueno, comentarista de futebol (Imagem Reprodução Internet)

Entretanto, o comentarista questionou as escolhas realizadas por Fernando Diniz.

“Não sei como o Gabriel Jesus é titular até hoje da Seleção Brasileira, não sei como temos laterais tão ruins. É o pior ano da história do futebol brasileiro. Futebol brasileiro com dois técnicos interinos foram 5 derrotas, 1 empate e 3 vitórias. Não dá pra aguentar”.

Por enquanto, o Brasil está na 6ª posição na tabela de classificação das Eliminatórias, estão dois pontos à frente do  Paraguai e Chile, respectivamente o sétimo e oitavo lugar. Portanto, apesar de estar classificado por hora, o time pode ser ultrapassado pelo rivais.

Eu sou Fernanda Zanardo, tenho 32 anos e sou bacharel em direito por formação pela FMU. Sempre atenta à tudo ao meu redor, sou Redatora Web por vocação. Encantada pelo mundo esportivo, adoro escrever sobre o assunto, sobretudo de futebol. Amo animais e viajar.