Notícias

Grave: Bolsa Família terá mais de 6 milhões de famílias CANCELADAS


Presidente Lula e o cartão de benefício do programa Bolsa Família (Foto: Reprodução/ Ricardo Stuckert/ PR/ Montagem)

O Governo Lula identificou um expressivo aumento de irregularidades nos registros do programa Bolsa Família. Esses dados se destacam, sobretudo, nos anos de 2019 e 2023, atingindo a notável cifra de 4,73 milhões, representando um incremento de 283%.

No ano de 2019, sob a gestão de Jair Bolsonaro, eram registradas 1,67 milhão de discrepâncias no programa Bolsa Família. Até julho de 2023, essa cifra saltou para 6,4 milhões, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS). Os números referentes a agosto ainda estão em processo de apuração.

Anualmente, o programa Bolsa Família é submetido a um escrutínio cadastral, conhecido como ‘pente-fino’, em conformidade com as diretrizes do Ministério do Desenvolvimento Social. Entre os anos de 2020 e 2021, essas revisões não foram conduzidas devido à pandemia e à implementação do auxílio emergencial.

O governo está realizando diligências para identificar famílias que apresentam ‘indícios de inconsistência’ ao cotejar os dados do Cadastro Único (CadÚnico) com informações sobre renda e outras informações governamentais. No ano de 2018, sob a administração de Michel Temer, foram registradas 2,34 milhões de incongruências.

Agora no Flamengo: Landim traz gigante do Arsenal por milhões

Veja também

Para melhor contextualização:

  • 2018: 2,34 milhões;
  • 2019: 1,67 milhão;
  • 2020: Sem revisão cadastral;
  • 2021: Sem revisão cadastral;
  • 2022: 5,91 milhões;
  • 2023 (até julho): 6,4 milhões.

Bolsa Família tem pente fino

Governo Lula e Bolsa Família (Foto: Reprodução / Internet)
Governo Lula e Bolsa Família (Foto: Reprodução / Internet)

Embora não tenha sido amplamente divulgado, o Governo Lula continua conduzindo o processo de ‘pente-fino’ no programa Bolsa Família. Essa ação, que tem como propósito detectar registros irregulares, já resultou na exclusão de 934 mil beneficiários até o mês de julho deste ano.

O grupo de titulares excluídos do Bolsa Família é composto por aqueles que alegavam viver sozinhos. Esse contingente cresceu de maneira substancial durante a vigência do Auxílio Brasil, durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro, passando de 15% para 27% das famílias atendidas pelo programa.

Esse aumento levantou suspeitas de fraudes. Nesse sentido, na gestão atual, o governo efetuou o bloqueio temporário de mais de um milhão de benefícios concedidos a esse grupo em abril. Eles foram solicitados a prestar contas e atualizar as informações fornecidas no sistema do Cadastro Único (CadÚnico).

Aqueles que não atualizaram seus dados no CadÚnico no prazo estipulado tiveram o benefício do Bolsa Família suspenso. Agora, a previsão é de que novas suspensões ocorram neste mês de agosto.

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo Aaron Tura Tv

Aaron Tura

💬 Jornalista | Colunista @ATardeESua @TVFOCOoficial @oficialSUPERPOP

@aarontura

SEGUIR AGORA

Olá, sou um jornalista freelancer apaixonado por contar histórias e transmitir informações de forma clara e objetiva. Com vasta experiência em diversas áreas, desde esportes até tecnologia e cultura, busco sempre trazer um olhar único e envolvente aos meus trabalhos. Minha versatilidade e comprometimento com a qualidade jornalística me permitem entregar conteúdos que atendam às necessidades do site de maneira ágil e precisa.