Renault Kwid dando adeus ao Brasil? Saiba o que está acontecendo


veículo Renault Kwid está entre os carros populares mais baratos
Renault Kwid está entre os carros populares mais baratos (Foto: Divulgação)

O Renault Kwid estreou no mercado brasileiro em 2017 e rapidamente se tornou o principal produto da marca no país. O veículo é o mais comercializado da fabricante por aqui, alcançando a marca de 49.241 unidades vendidas entre janeiro e outubro deste ano.

Como o segundo modelo mais popular da Renault, o Duster registra pouco mais de 20 mil vendas no mesmo período. Parte do sucesso do carro subcompacto é atribuída à saída do Sandero de linha, mas sua importância é inegável mesmo assim.

Recentemente, a montadora revelou que uma parte da produção do veículo Kwid será transferida da fábrica de Envigado, na Colômbia, para a planta de São José dos Pinhais (PR). Isso permitirá a abertura de espaço para um novo SUV compacto no Brasil, o Renault Kardian.

Embora essa novidade não represente necessariamente o fim definitivo do Kwid, indica que o futuro do subcompacto no mercado nacional pode estar comprometido.

Igor Paixão se manifesta pela 1ª vez após racismo: “Não passarão”

Renault Kwid dando tchau

Logo da Toyota e Renault KWID (Foto: Reprodução / Internet)
Logo da Toyota e Renault KWID (Foto: Reprodução / Internet)

O novo direcionamento da Renault A estratégia atual da marca é focar na fabricação de veículos de maior valor agregado, como o próprio Kardian e os sucessores do Oroch e do Duster. Pretende-se utilizar a plataforma modular CMF-B, desenvolvida em colaboração com a Nissan e adaptável para carros de diversos tamanhos.

A intenção é implementar essa tecnologia em todos os próximos lançamentos, mas ela não é compatível com modelos como o subcompacto. A plataforma CMF-B requer no mínimo 2,60 metros de entre-eixos, enquanto o veículo Kwid possui apenas 2,42 m.

Para manter o modelo no mercado, a Renault teria que aumentar suas dimensões, algo que não se justifica, já que ele se equipararia ao Kardian. É provável que a produção do Kwid continue enquanto for viável na plataforma atual, porém é improvável que ele ganhe uma nova geração.

Olá, sou um jornalista freelancer apaixonado por contar histórias e transmitir informações de forma clara e objetiva. Com vasta experiência em diversas áreas, desde esportes até tecnologia e cultura, busco sempre trazer um olhar único e envolvente aos meus trabalhos. Minha versatilidade e comprometimento com a qualidade jornalística me permitem entregar conteúdos que atendam às necessidades do site de maneira ágil e precisa.