Notícias

CRISE DRAMÁTICA! Varejista brasileira luta para evitar falência após ameaça de expulsão de shoppings


Gigante brasileira é expulsa de shoppings em SP e luta contra dívidas para evitar a falência (Foto: Reprodução/Internet)

Descubra a luta dramática de uma gigante varejista brasileira, agora com risco de expulsão de shoppings e lutando contra dívidas para evitar a falência

Em um cenário marcado pela recuperação econômica pós-pandemia, a Polishop, uma das maiores redes varejistas do Brasil, enfrenta sérios desafios financeiros e luta para evitar falência.

+ Pele mais jovem com um truque simples! Use este ingrediente de cozinha e veja a diferença

A empresa, conhecida por seus inovadores produtos de televendas e lojas físicas, lida atualmente com uma dívida substancial que alcança os R$ 395 milhões e está sob o risco de ser expulsa de vários shoppings em São Paulo devido a atrasos nos pagamentos de aluguéis.

+ 5 perfumes da Avon que você precisa ter na sua coleção

A situação da Polishop

Recentemente, diversas administradoras de shoppings iniciaram ações de execução de títulos judiciais contra a varejista, evidenciando a gravidade de sua situação financeira. Estas ações surgem em um momento em que a Polishop já buscava medidas cautelares para renegociar suas dívidas com credores, uma estratégia que pode culminar em um pedido formal de recuperação judicial caso os acordos extrajudiciais não se concretizem.

Veja também

Empresa de varejo famosa enfrenta expulsão e dívidas massivas enquanto tenta sobreviver
Empresa de varejo famosa enfrenta expulsão e dívidas massivas enquanto tenta sobreviver (Foto: Reprodução/Internet)

A crise financeira da Polishop é emblemática dos desafios enfrentados pelo setor varejista como um todo, que foi severamente impactado pelas restrições da pandemia da Covid-19. Muitas empresas foram forçadas a tomar medidas drásticas, incluindo o fechamento de lojas e a reestruturação de operações, para mitigar as perdas econômicas durante este período.

Dívidas e riscos de expulsão

A Polishop enfrenta ações de cobrança por parte de grandes administradoras de shoppings, como a General Shopping e a Iguatemi, onde as dívidas de aluguéis acumuladas são significativas. A General Shopping cobra R$ 1,5 milhão, enquanto a Iguatemi e a Allos cobram valores menores, mas igualmente impactantes para a varejista. Estes débitos colocam a Polishop em uma situação delicada, aumentando o risco de expulsão desses espaços comerciais.

Estratégias de sobrevivência para evitar falência

Diante dessas adversidades, a Polishop está empenhada em uma ampla reestruturação estratégica para adaptar-se ao novo cenário de mercado pós-pandemia. Este processo envolveu o fechamento de mais de 100 lojas físicas nos últimos anos, com um foco crescente na otimização de sua presença nos shoppings e na expansão de suas operações online.

Unidade da Polishop (Foto: Reprodução/Internet)
Unidade da Polishop (Foto: Reprodução/Internet)

Consulta a especialistas

Perante a complexidade dessa reestruturação, a Polishop busca orientação de especialistas em recuperação empresarial para assegurar a sustentabilidade de suas operações. Dessa forma, é fundamental que a empresa siga as recomendações de consultores financeiros e jurídicos para navegar por este período turbulento.

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo Aaron Tura Tv

Aaron Tura

💬 Jornalista | Colunista @ATardeESua @TVFOCOoficial @oficialSUPERPOP

@aarontura

SEGUIR AGORA

Autor(a):

Redator do Aaron Tura TV. Especialista em redação sobre benefícios sociais, finanças e direitos do trabalhador. Escrevo sobre notícias há muitos anos com passagens, inclusive, por outros portais como TV Foco. Meu objetivo é informar com precisão e clareza.